Organização dos espaços

5S's

Como transformar armazéns desorganizados em espaços otimizados

Quem atua na área da logística reconhece que a existência de armazéns e centros de distribuição não otimizados é mais frequente do que o que seria desejável. Existência de produtos que não são necessários, ruturas dos produtos necessários, excesso de movimentações, baixa produtividade, falta de gestão visual ou um funcionamento muito dependente das pessoas são alguns sinais que refletem este problema.

Neste contexto, torna-se imperativo definir uma melhor organização, visando a melhoria da gestão dos fluxos de materiais e operações. Eis os sete princípios que permitirão alcançar uma armazenagem de excelência e que inequivocamente aportarão benefícios como melhoria da produtividade, maior flexibilidade na gestão das operações, redução do espaço ocupado e do nível de stock e melhoria do nível de serviço.

1) Organização por família de produto e rotação

As zonas de armazenagem devem ser organizadas de acordo com a rotação de necessidades dos produtos armazenados. Os produtos de alta rotação devem concentrar-se numa zona nobre (habitualmente designada de Zona Dourada) e situar-se perto do local de saída. Aqueles que têm menos rotação devem ser arrumados em zonas mais remotas. Os produtos devem ser armazenados de acordo com peso, dimensão, formato e embalagem, sendo que se devem armazenar na mesma zona produtos da mesma família, de modo a otimizar soluções de armazenagem e manuseamento e colocar em zonas próximas produtos que costumam ser requisitados juntamente.

2) Localização fixa por referência

Um produto (referência) deve ser armazenado numa só localização, ou seja, sem localizações duplicadas para a mesma referência. Esta localização deve manter-se estável de modo a criar hábitos de trabalho. Impõe-se, no entanto, uma revisão periódica de acordo com a rotação. No caso da quantidade exigir mais de uma localização por referência, deve ser usado um sistema de gestão visual das referências de reserva.

3) Layout flexível

A disposição do armazém deve ser flexível, permitindo que as localizações possam ser mudadas facilmente e prevendo ainda uma capacidade extra, quer ao nível de localizações disponíveis, quer ao nível das máquinas para manusear stock de reserva. A flexibilidade deve ainda reforçar a existência de rotas de inbound e outbound.

4) Normalização e Gestão Visual

A aposta na normalização e gestão visual melhora a organização básica do posto de trabalho. Ajuda a criar hábitos de trabalho nos operadores, melhorando a produtividade de tarefas de armazenagem, como a reposição ou picking, e facilitando também a introdução de novas melhorias.

5) Controlo da Operação

A definição clara de indicadores de desempenho da equipa, a par da atribuição de responsabilidades à equipa e da simplificação e otimização do fluxo de trabalho, são alguns dos aspectos que contribuirão para manter a operação sob controlo.

6) Sistema de Controlo de Erros

Todas as referências e respetivas localizações de armazenamento devem ter implementado um sistema de controlo de erros permanente, de modo a tornar visíveis os problemas (por exemplo quantidades e localizações erradas ou quebras de stock), assegurando que ações corretivas são tomadas e evitando a recorrência no futuro.

7) Acessibilidade, Ergonomia e Segurança

Acessibilidade, ergonomia e segurança são aspetos incontornáveis. Tornar os produtos acessíveis através do corredor, armazenar produtos pesados em posições baixas (à altura da anca) de forma a facilitar o picking, identificar os produtos com etiquetas viradas para os corredores de acesso e apostar em equipamento de manipulação apropriado são alguns aspetos a ter em conta.

 

Fonte: Dinheiro Vivo



Destaques

Prev Next
NOVO CURSO: Comunicação Visual - Fotografia e Vídeo

NOVO CURSO: Comunicação V…

  Atenta às necessidades do mercado, a RRA Consultores disponibiliza, via plataforma Zoom, o curso Comunicação Visual – Fotografia e Vídeo...

10-03-2021

Apoio Financeiro a PME's

Apoio Financeiro a PME's

 Apoio Especializado e Financiado a Fundo Perdido

20-03-2020

MELHOR TURISMO 2020 - Inscrições Abertas

MELHOR TURISMO 2020 - Ins…

 "Melhor Turismo 2020" - Inscrições Abertas

24-07-2019

Formação-Ação TURISMO

Formação-Ação TURISMO

 Programa de Formação-Ação "Melhor Turismo 2020"

17-04-2019

Formação-Ação MOVE

Formação-Ação MOVE

 Programa de Formação-Ação "MOVE"

17-04-2019

Formação e Consultoria Financiada

Formação e Consultoria Fi…

 Formação e Consultoria Financiada zonas Norte e Centro. Candidate-se!

10-04-2019

Auditorias DGERT

Auditorias DGERT

DGERT arranca com a realização de auditorias às entidades formadoras certificadas

30-10-2018